sábado, setembro 29, 2007

Das lágrimas e da natureza humana

Desejei que você estivesse aqui, mãe.
Com seus olhos azuis que enxergam sempre além.
Com seu colo sempre disponível, seu sorriso sempre aberto, o afago certo.
Eu ontem chorei um bocado , e não foi um choro qualquer.
Não foi aquele choro de criança que não ganhou o brinquedo tão desejado, a quem fora negada a guloseima que se exibe na vitrine da loja de doces.
Foi um choro intenso, sentido, sofrido.
De dor, de solidão, de cansaço, de exaustão.
Se você estivesse aqui ia me afagar os cabelos molhados pelas lágrimas, ia dizer que sou tão boba...nada como um dia depois do outro, e outro, e mais outro.
"Pra quê chorar filha...não resolve nada."
Eu ia olhar dentro dos seus olhos ainda mais azuis e dizer:
"Porque dói mãe...dói tanto..."
Eu pousaria mais uma vez a cabeça no teu colo, e adormeceria, exaurida pelo choro convulso.
Segura, aquecida.
Eu hoje chorei mais um tanto.
"A dor não quer ir embora mãe...não quer..."
Eu só queria seus olhos azuis.
O seu colo.
E ouvir você dizendo que chorar é desperdício de tempo quando a vida é tão breve e a morte é certa.

15 comentários:

  1. Chora,pequena. Chora! Mas nunca deixe de pedir lenços, de preferencia descartáveis, daqueles bem perfumados.

    ResponderExcluir
  2. Amei!
    Vê se não some, Bianca, vc faz falta, sabia?

    bjoss
    Andrea

    ResponderExcluir
  3. Gersika10:20 AM

    Nossa! gostei muito mesmo. =]
    Salvei seu blog pra poder achar amanhã hehehe..pode esperar mais visitas. =]]] Só não tão frequentes. Quando tiver mais tempo leio os outros também, que com certeza, não devem estar abaixo desse ;].

    E,sobre o texto, concordo com vc, não a nada melhor que colo de mãe. Ela sempre tão carinhosa e segura, parece sempre estar em seu auto controle, mas qm sabe tmb ela não chore pelo colo de sua mãe? ou de sua filha?

    ResponderExcluir
  4. Adoro o que tem escrito e hoje, também senti muito,o que acabei de ler.
    Bem haja e escreva por muitos anos......... Zé

    ResponderExcluir
  5. Bia querida.
    Não sei o motivo do chôro. Mas sei que ele lava a alma. Também ando chorando muito. E minha mãe com seus olhinhos verdes já não me afaga como antes, anda dura com a vida, com ela própria e até comigo... E o meu chôro eu acabo engolindo, calada. Sinta-se afagada. Junto, chorei baixinho.

    ResponderExcluir
  6. De passagem, me deparei com tuas belas palavras, não resisti e tive que ler mais. Lindos textos.


    Parabéns!

    ResponderExcluir
  7. Alessandra5:51 AM

    Seus pensamentos "imperfeitos" continuam sendo perfeitos pra mim, toda vez que passo por aqui e tomo contato com um pouco da sua intimidade e muito da sua sensibilidade...

    Obrigada! :)

    ResponderExcluir
  8. Daniele11:50 AM

    Sim... Eu chorei. Impossível conter as lágrimas diante de palavras tão doces, principalmente quando falam de "Mãe". Este ser tão sagrado... Belo texto!

    ResponderExcluir
  9. Maria Angélica Giudice3:02 AM

    Choro porque quem afaga e reconforta sou eu ... até à minha mãe . Quando , finalmente, eu vou ter um colo e poder ouvir que "isso passa, vá em frente?"
    Talvez seja este o momento certo de amadurecer: pra não ter colo de mãe e afagar minhas filhas!
    Beijos doces.

    ResponderExcluir
  10. CoRa (festim)4:26 PM

    Aparece, vai?
    Queria saber de ti...

    ResponderExcluir
  11. Moça,... queria ter a sua coragem, mas ainda aprendi muito pouco; às vezes penso que essa coragem é resultado da sabedoria.
    Em mim só há palvras, intencionalmente, confusas. Essa foi a maneira que encontrei para expressar e dizer, sem que as pessoas saibam ao certo, quem eu sou.

    Ps: Adorei seu blog.

    ResponderExcluir
  12. Olá

    Espero que todas as tristezas tenham ido embora e que neste ano que breve se iniciará, tenhas muito mais alegrias. Feliz Ano Novo
    Bea

    ResponderExcluir
  13. Bia, passei por aqui, depois de muito tempo afastada dos blogs. Saudade. Continuo gostando de ler seus textos...

    ResponderExcluir
  14. é a primeira vez que visito o seu Blog, e confesso que esta mensagem é fantastica, fiquei comovido...

    Por vezes nós (Filhos) não damos o verdadeiro valor do amor de mãe, só quando ela parte é que percebemos que ela era a peça fundamental para completar o Puzzle...

    Parabéns pela mensagem.

    ResponderExcluir
  15. Que belo texto. Belo, apesar de triste.

    ResponderExcluir