segunda-feira, agosto 07, 2006

Imaginação e loucura

"Imaginação querida, o que sobretudo amo em ti é não perdoares."
" Não é o medo da loucura que nos vai obrigar a hastear a meio-pau a bandeira da imaginação."
André Breton ( em Manifesto do Surrealismo)


Ao que me digo,
e repito,
e repito,
e repito,
indefinidamente, como o disco na radiola:
Minha loucura será perdoada,
perdoada,
perdoada,
perdoada,
perdoada...
Porque sou tanto, e tanta.
Mas não...não sou santa.
Tudo o que quero é:
jamais, em momento algum, ficar em cima do muro
(tenho medo, muito medo do escuro).
Qualquer insanidade será castigada:
Fruto da verve, da 'perve'.
Do cio, do estio, do mar revolto e bravio.
De tudo a que me furto, minha estopa e meu pavio.
Me cato, puro desacato e já nem sei se não será tudo em vão.
Adoro-te, sim.
Pois que és adorável, o indesejável desejável.
Desejo-te porque és o avesso do avesso do meu reflexo.
És o começo e o fim de mim, simples e complicado assim.
Mas não te iludas, nem te assombres ou assustes com a deferência.
Toma lá, o meu bocado de fantasia e faz dele o que quiseres.
Embrulha pra presente, ou guarda no fundo da gaveta.
Meu poema e tua gaveta: isogamia.
Duvidas?
Ousares tu, um dia:
Vem comigo, prova da minha imaginação.
Dá-me tua mão e dar-te-ei - em proclamada mesóclise - os sonhos meus.
Para que vejas com meus olhos,
como é:
Querer alguém assim.


Blossom Dearie "Try your wings" (clique para ouvir)

Um comentário:

  1. Oi, Bia! Quem bom que veio me visitar, veio ver minhas flores. Desculpe-me pela demora em colocar coisas novas no ar. Perdão. Mas, foi muito bom saber que você queria ler algo meu e seu pedido, usando o velho jargão, seu pedido é uma ordem. Ah, como está belo seu blog. De um bom gosto invejável. Este último texto... de grande sensibilidade... deliciosa leitura. Estou aqui escrevendo e ouvindo a Nina Simone que você deixou aqui de presente no dia 06 de agosto. Venha sempre me visitar. Escreva-me por e-mail se quiser, porque seria muito bom ter conversas verdadeiras com uma pessoa de alma tão bela quanto a tua. O endereço: alessandrobragabr@gmail.com. Ah, vá ao FALAR DE FLORES, há um texto novo por lá, especialmente para você.

    ResponderExcluir