sábado, abril 22, 2006

Chega

Quando zombas do que sinto.
Quando ris - com deboche - das minhas tentativas frustradas de amar-te...
Saibas que nada perco.
Perde aquele que deixa de viver e sentir.
Perde aquele que não vibra, não aquece, não enlouquece.
Deixa-me, com meu delírio.
Fuga tua.
Deixa-me.
Que de sofrer ,amiúde,
já estou farta.

5 comentários:

  1. Anônimo9:53 PM

    Your website has a useful information for beginners like me.
    »

    ResponderExcluir
  2. Anônimo10:17 PM

    Great site lots of usefull infomation here.
    »

    ResponderExcluir
  3. Anônimo11:13 PM

    I love your website. It has a lot of great pictures and is very informative.
    »

    ResponderExcluir
  4. Anônimo11:19 PM

    Hi! Just want to say what a nice site. Bye, see you soon.
    »

    ResponderExcluir
  5. Anônimo11:24 PM

    Hmm I love the idea behind this website, very unique.
    »

    ResponderExcluir